Fazer o bem, porém SEMPRE olhar a quem!

By on 01/02/2017

A Igreja nos ensina que devemos fazer o bem SEM olhar a quem. Porém, quando se trata de um projeto social ou mesmo de uma iniciativa de filantropia, devemos fazer o bem MAS SEMPRE olhar a quem estamos procurando atender. Quem é o nosso público-alvo? Quais são as suas reais necessidades? E qual a melhor maneira que temos para poder contribuir? Só assim conseguiremos, de fato, ser efetivos.

Em junho do ano passado, saiu uma matéria no Financial Times que me chamou bastante a atenção, pois ilustra o que pode dar errado quando essas necessidades do público-alvo não são conhecidas  (Financial Times, 15 jun2016). No caso em questão, foi um mal-entendido entre o doador, Bill Gates – fundador da Microsoft, e o governo do presidente Evo Morales, da Bolivia.

De modo a contribuir para o combate à fome, Bill Gates e a organização beneficente Heifer International decidiram doar 100 mil galinhas para os países pobres da África Subsaariana; e eles incluíram também a Bolivia, “já que é um dos mais pobres países da América Latina”. O governo da Bolívia rejeitou peremptoriamente a doação, que considerou uma grande “ofensa” a seu país, pois mostrava claramente que “Gates não sabe nada da nossa realidade e pensa que ainda estamos vivendo há 500 anos atrás, no meio da selva sem saber como produzir ….. Nós, bolivianos, temos dignidade, sabemos produzir e não precisamos da doação dessas galinhas”.

A resposta de Bill Gates veio imediata: “Para mim parece muito óbvio que, para alguém que esteja vivendo em situação de pobreza extrema, será muito bom se puder ter algumas galinhas. Na verdade, se eu estivesse no lugar dessas pessoas, isso seria o que eu faria: criar galinhas”.

CONCLUINDO: Bill Gates propôs um investimento social que, a seu ver, poderia ter um efeito social positivo importante para a população pobre da Bolivia. O governo boliviano se sentiu ofendido com essa proposta. No entanto, a comunidade pobre da Bolívia não foi sequer ouvida.  O que será que eles teriam achado da idéia?

TAGS
RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

MARIA CECÍLIA PRATES RODRIGUES
Rio de Janeiro - Brasil

Maria Cecília é economista e mestre em economia pela UFMG, e doutora em administração pela FGV /Ebape (RJ). A área social sempre foi o foco de suas pesquisas durante o período em que esteve como pesquisadora na FGV , e depois em seus trabalhos de monitoria, consultoria, pesquisa e voluntariado.