Livro: Ação social das empresas privadas: como avaliar resultados? A metodologia EP²ASE

Autora: Maria Cecília Prates Rodrigues
Editora: FGV

"O morro não tem vez
Mas se derem vez ao morro
Toda a cidade vai cantar."
(Tom Jobim e Vinicius de Morais)

Apresentação

Um novo modismo em gestão empresarial? Retórica das empresas? Mais uma estratégia de relações públicas? Ou uma maneira das empresas contribuírem, de fato, para a redução da pobreza e da exclusão social? Ao mesmo tempo alvo de fortes críticas e de apoios eloqüentes, a ação social das empresas (ASE) apresentou notável crescimento nos últimos 10 anos em âmbito mundial. De uma atividade tida como secundária até bem recentemente, transformou-se em uma prática de gestão fortemente valorizada e admirada no discurso organizacional.

Movida pela vontade de fazer essa expansão do investimento social privado efetivamente contribuir para o combate à pobreza, decidi trabalhar o tema da avaliação como objeto da tese de doutorado. Este livro representa uma versão didática da tese.

Essa escolha foi feita a partir do instigante trabalho de Peter Utting (2000), das Nações Unidas, onde ele constatava que havia uma distância substancial entre a retórica e a prática das empresas no campo da Responsabilidade Social Empresarial (RSE), ou seja, entre o que as empresas diziam que faziam e o que realmente elas estavam fazendo. Além disso, e aqui referindo-se sobretudo às grandes multinacionais, Utting afirmava que as empresas vinham se mostrando fortes em políticas / normas, porém fracas em resultados.

Acredito que, à medida que se passe a avaliar a ação social das empresas, ela se torne comprometida com resultados, ganhe transparência e credibilidade e, portanto, se fortaleça enquanto estratégia de parceria do setor privado com o setor público para a promoção do desenvolvimento social.

O interesse pela avaliação dos resultados da ASE deve ser, primeiro, da própria empresa, que precisa prestar contas aos seus stakeholders dessa estratégia de gestão em prol da comunidade; e, segundo, do governo, que cada vez mais vem se tornando parceiro dessa ação social mediante crescente concessão de incentivos fiscais.

Mas, como avaliar os resultados da ação social das empresas?

Este livro propõe uma metodologia para avaliar os resultados da ação social das empresas. Inicialmente, buscamos situar a ação social das empresas no contexto da responsabilidade social corporativa, apontando para a relevância de se buscar avaliar os seus resultados. A seguir, apresentamos a proposta de metodologia de avaliação dos resultados da Ação Social das Empresas, que batizamos por EP²ASE - Eficácia Pública e Eficácia Privada da Ação Social das Empresas. E, por último, aplicamos essa metodologia para avaliar os resultados da ação social da Xerox do Brasil, tanto sob a ótica pública como privada.

MARIA CECÍLIA PRATES RODRIGUES
Rio de Janeiro - Brasil

Maria Cecília é economista e mestre em economia pela UFMG, e doutora em administração pela FGV /Ebape (RJ). A área social sempre foi o foco de suas pesquisas durante o período em que esteve como pesquisadora na FGV , e depois em seus trabalhos de monitoria, consultoria, pesquisa e voluntariado.