Você sabe identificar um BOM Monitoramento & Avaliação?

By on 14/05/2019

Uma boa pergunta é sempre um motivo para reflexão. Como a pergunta feita ontem por @Francisca Schaich Prates, diretora na Troca Gestão Social: “na sua opinião, o que caracteriza um bom processo de Monitoramento & Avaliação de projetos sociais?” Tinha que ser respondida em poucas palavras…..

Tomando por base o referencial do Marco Lógico, somos tentados a dar a resposta tradicional: um bom M&A é aquele que nos permite verificar se o que foi planejado, tanto em termos de processo e resultado, está ocorrendo e/ou ocorreu de fato. E, com isto, nos permite fazer as correções de rota necessárias.

Mas, um bom M & A deve ir além, de modo a evitar o sério risco de cair na armadilha do planejamento.

A ´armadilha do planejamento` é quando o plano inicial é visto como a situação ideal a ser atingida. Decorrem, daí, as definições para sucesso e fracasso. Sucesso é quando são alcançadas boa parte das metas previamente traçadas; já o fracasso é quando boa parte delas não são alcançadas.

E se o plano inicial não se mostrar correto, mesmo tendo sido construído de forma participativa, com objetivos claros, bons indicadores e análise consistente do contexto social?

Ou ainda, se com o desenrolar da intervenção, aquele plano for se tornando inadequado frente às novas circunstâncias que forem surgindo? Aliás, situação bem plausível, tendo em vista a realidade tão dinâmica em que vivemos hoje.

O plano não pode acabar funcionando como uma camisa de força para o projeto. Me fez lembrar a frase dita pelo ex-presidente americano Dwight Eisen­hower, quando comandou o ´Dia D` da Segunda Guerra Mundial, “Antes da batalha, o planejamento é tudo. Assim que começa o tiroteio, planos são inúteis”.

O ponto central é que planejar é fundamental, mas não podemos ficar prisioneiros do plano. Então, voltando aqui à pergunta inicial: O que caracteriza um bom processo de Monitoramento & Avaliação?

Em poucas palavras: Um bom processo de M&A é aquele que serve como uma bússola para guiar os gestores do projeto.

Sem dúvida, o pressuposto é o de que o planejamento tenha sido bem feito, e há clareza de onde se quer chegar. E por que a comparação com a bússola?

O processo de monitoramento e avaliação deve funcionar como uma bússola no sentido de ser útil para orientar os gestores de uma dada intervenção se eles estão indo na direção correta. Então, o M & A vai indicar se estamos fazendo / fizemos a coisa certa, da maneira certa, de modo a potencializar os resultados pretendidos, tendo em vista os recursos disponíveis (financeiros, humanos, experiências, aprendizados e parcerias).

O interessante da bússola é justamente a sua capacidade em ir se adaptando ao percurso, até chegarmos ao destino final. Tal como a bússola, também um bom Monitoramento & Avaliação deve ser percebido como um processo dinâmico, e não como um sistema estático de indicadores, não raras vezes com a exigência de métodos complexos para a sua estimativa.

TAGS
RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

MARIA CECÍLIA PRATES RODRIGUES
Rio de Janeiro - Brasil

Maria Cecília é economista e mestre em economia pela UFMG, e doutora em administração pela FGV /Ebape (RJ). A área social sempre foi o foco de suas pesquisas durante o período em que esteve como pesquisadora na FGV , e depois em seus trabalhos de monitoria, consultoria, pesquisa e voluntariado.