Site Estratégia Social: hora de refletir

By on 01/10/2018

O site Estratégia Social está fazendo 8 anos.  🎂 .  Desde o início, a razão de ser do site tem sido a vontade grande de compartilhar as pesquisas, trabalhos e reflexões desde os meus tempos da FGV (Fundação Getulio Vargas) até hoje. É a maneira que encontro para poder retribuir a oportunidade que tive na vida para aprofundar determinados temas, sempre na área social, em função da própria natureza do meu trabalho,  de  pesquisadora. Tenho conseguido?‍

Em 2010, quando o site nasceu, eu tinha vivido um período palpitante com as consultorias em Responsabilidade Social Corporativa e os Projetos Sociais. Havia acabado de lançar o livro “Projetos sociais corporativos: como avaliar e tornar essa estratégia eficaz” pela editora Atlas, para sistematizar as lições aprendidas com essas experiências, à luz do método desenvolvido em minha tese de doutorado (2004) – o EP2ASE (Eficácia Pública e Eficácia Privada da Ação Social da Empresa).

Há um ano (agosto 2017) o site foi modernizado e ficou de cara nova: tornou-se dinâmico, pois eu mesma passei a atualizá-lo e a escrever (diretamente) o blog cujo foco são os projetos sociais das organizações do terceiro setor. Antes as atualizações eram (apenas) anuais e “contratadas”.

Comemorando o aniversário do site, e dentro de suas limitações de site individual,  hoje eu me faço a seguinte pergunta: será que o site Estratégia Social tem conseguido contribuir para o trabalho social das organizações e o avanço dos estudos no campo dos projetos sociais em nosso país, por meio dos textos e análises que disponibilizo lá?

Sei que o tema dos projetos sociais, sejam corporativos e/ou do terceiro setor, é relativamente novo e carece de uma abordagem pragmática e confiável. Até então atuar na área dos projetos sociais sempre foi competência do setor público, com o suporte de uma abordagem acadêmica.

Embora eu seja forte defensora da avaliação como meio de tornar os projetos sociais mais efetivos, o ponto é que, por diversas razões, o site não foi planejado para ser avaliado, isto é, dar resposta à pergunta acima. Como bem diz o ditado popular, casa de ferreiro e espeto de pau…… As poucas estatísticas disponíveis sobre o site, porém, me permitem levantar umas poucas evidências iniciais.

Dos vários textos que  disponibilizei para download no site, em apenas dois deles o leitor deveria antes se identificar e responder (por múltipla escolha) porque razão iria querer consultar, e (se quisesse) poderia enviar alguma “mensagem à autora”. Foram eles: o já referido livro Projetos Sociais Corporativos, e o manual Planejamento e avaliação de projetos sociais em organizações que eu havia preparado para as monitorias que eu dava no programa da POS (Parceria com Organizações Sociais) da FDC.

 

 

Evidentemente os resultados do quadro acima têm limitações, sendo a principal delas a divulgação diferenciada e sem que eu tivesse qualquer controle. Um ponto que chama a atenção é o interesse muito maior pelo Manual do que pelo Livro – o primeiro tem o foco nas organizações do terceiro setor, e o segundo nas empresas. Assim, desde que foi disponibilizado no site, o acesso ao Manual (152) foi bem maior do que ao Livro (115); e, se fosse considerado o mesmo período (ago 2017 a set.2018), a superioridade dos acessos ao Manual seria ainda maior – 152 contra 48 acessos. Uma possível explicação pode ser a maior relevância que os projetos sociais assumem no âmbito do terceiro setor do que para as empresas.  Outra explicação pode ser a maior necessidade de orientação e informações para organizações desse primeiro segmento, em sua grande maioria muito pequenas.

Em ambos os casos, o principal motivo da pesquisa a esses dois e-books  se deveu a razões práticas da organização em que a pessoa atua ou trabalha do que por razões acadêmicas.

Pude observar também que as pessoas (que deram download) pertencem aos mais diferentes tipos de organizações, desde grandes e bem estruturadas (como Votorantim Energia, Codevasf, Vale, Cemig, Fundação Aperam Acesita, Fundação Iochpe, Fundação Banco do Brasil), passando por muitas de cunho religioso (como igrejas, Instituto Beneficente Martin Lutero, Pastoral da Criança, Instituto João XXIII), como algumas também ligadas ao setor público (Prefeitura de Belém, Prefeitura de Recife, Seplan-MT, Embrapa, Sec. Mun. Saúde-SP), outras ligadas a instituições de ensino (como Unicamp, PUC-Goiás, Fundação Dom Cabral, FGV, USP, UVA), até chegar a pessoas que alegaram simplesmente estarem interessadas pelo tema.

Fiz a seguir uma seleção de algumas das mensagens que foram encaminhadas à “autora”, quando as pessoas deram download nos dois livros – havia também a opção de não escrever mensagem alguma.

“Fiquei bastante interessada no conteúdo do livro. Trabalho na área social de uma mineradora e estamos buscando melhorara nossa estratégia social. Obrigada pelo conteúdo”. (Anglo American, MG)

“Espero encontrar orientações para avaliarmos de forma mais pragmática o impacto social da instituição na qual trabalho”  (Sebrae Bahia)

“Estou precisando avaliar um projeto social com problemas pedagógicos e de organização então estou muito interessada”. (Missionárias Imaculada, SP)

“Parabéns pela iniciativa, tenho muito interesse no tema e minha dissertação de mestrado foi uma meta avaliação da metodologia de avaliação econômica de projetos socias da Fundação Itau Social”. (Fundação Cesgranrio, RJ)

“Agradeço por disponibilizar esse material para que possamos aumentar nosso conhecimento criando um país melhor com projetos mais consistentes e técnicos”. (IBES/Sergipetec)

“Creio que esse manual será muito útil para nos auxiliar no trabalho junto às organizações de produtores rurais que apoiamos” ( Secretaria de Agricultura e Abastecimento – SP)

“Obrigado por deixar disponível este conhecimento” (Phomenta, Campinas/SP)

“Estou fazendo curso de pós graduação em Projetos Sociais e fiquei muito interessada no assunto e na forma que você aborda a gestão de projetos”. (Vale, Maranhão) 

“Estou como participante de um curso sobre Avaliação Econômica de Projetos Sociais da Fundação ITAU e por isso me interessei pelo seu livro, site, e tudo mais. Parabéns pelo trabalho e iniciativa de compartilhar seu conhecimento, obrigado!” (Instituto GESC, SP)

“Estou girando um projeto social em minha igreja e gostaria de conhecer seu trabalho” (Igreja Cristo em nós, Goiânia)

“Sou-lhe grato por disponibilizar este material como fonte de pesquisa e aporte ao desenvolvimento do projeto social da nossa instituição. Queremos através do mesmo captar investidores à nossa causa. As crianças com câncer agradecem”. (APOIO AO COMBATE AO CÂNCER INFANTIL,  Salvador)

“Já li alguns artigos e indicações de leituras feitas pela autora e gostei bastante e foram muito proveitosos para o nosso trabalho”  (Cáritas Diocesana de Pesqueira, Pernambuco)

“Excelente contribuição para as organizações que atuam no campo do desenvolvimento social.” (Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano / CE)

“Agradeço a oportunidade que tenho tido de aprender com os seus estudos e artigos publicados. Como professor de TCC, perpasso os temas aqui referidos, nos trabalhos dos alunos que oriento e sinto-me bem referenciado com as produções especializadas da autora”. (PUC Goiás)

“Me encantei com os conteúdos dos seus artigos e projetos. Simplesmente fascinante”. (Igreja Presbiteriana / PR)

“Quero agradecer por esta rica contribuição na área de projetos sociais. Que haja sempre luz e paz no seu caminho e que você possa continuar sendo um canal intelectual para a promoção social. Abraços, Jesus lhe proteja”. (Instituto Inconformados, MG)

“Muito obrigada por disponibilizar generosamente tanto conteúdo relevante. Que atitudes como essa sejam propulsoras de uma real mudança na sociedade”. (Fundação Amazonas Sustentável)

“Creio na importância dessa leitura, pois esse livro estará complementando minhas leituras da pós graduação do Senac em Gestão de Projetos. Desde já agradeço”. (Senac – SP)

“Seu site me deixou muito curiosa quanto ao tema. Parabéns!”  (ENGIE-Brasil, SC)

De imediato, devo dizer que é extremamente gratificante quando recebo uma mensagem dizendo que a reflexão ou a análise (que fiz e coloquei no site) vai poder contribuir para o trabalho social que a pessoa/organização realiza, ou vai servir para estimular os estudos e pesquisas que ela desenvolve nesse campo. Infelizmente, não fico sabendo depois se, de fato, conseguiu !

De certa maneira, essas mensagens acima conseguem evidenciar alguns pontos. Primeiro, o potencial do site em atingir as mais diferentes áreas / estados do Brasil. Segundo, como as pessoas ficam agradecidas por terem acesso às análises e ao material que disponibilizo. Terceiro, como essas pessoas têm a expectativa de que a leitura dos textos vai poder ser útil para o trabalho e/ou os estudos delas. E, quarto, lendo todas as mensagens que chegaram, não houve menção a nenhum aspecto negativo relacionado aos livros e/ou ao site (também, não houve estímulo para tal).

Assim, posso dizer que há evidências de que o site pode estar contribuindo para os projetos sociais;  mas não posso “afirmar com algum grau de confiança”. E, mesmo assim, são evidências incompletas, haja vista que:

  • O site não foi concebido para ser avaliado;
  • não há perguntas para os visitantes do site em geral, apenas para aqueles que fazem o download dos dois livros;
  • não há perguntas específicas para avaliar se, após a visita ao site e a leitura dos textos /livros, houve mudança na maneira dessas pessoas realizarem o trabalho social em suas organizações e/ou no estímulo aos seus estudos e trabalhos acadêmicos – e qual foi a mudança;

Ademais, até hoje houve uma divulgação muito modesta do site. Ultimamente, só o que tenho feito é, quando insiro um novo post no blog, faço menção para a minha rede de contatos do LinkedIn.  Pelo número total de downloads aos dois livros (que foi relativamente pequeno para o período considerado), tendo a dizer que, se houvesse uma maior divulgação do site, possivelmente o seu potencial de contribuição poderia ser maior.

Enfim, hora de comemorar  e decidir como enfrentar essas e outras questões desafiantes relativas ao site nos anos que virão. Sugestões serão super benvindas. Você, caro leitor, teria sugestão?

TAGS
RELATED POSTS
2 Comments
  1. Responder

    Rodrigo

    02/10/2018

    Oi Maria Cecilia,
    Ótimo o conteúdo do seu site, compartilho de diversas visões sobre avaliação de projetos.

    Você faz algum trabalho de SEO para rankear melhor o site no Google? Além disso, caso possua uma ONG, você pode se inscrever gratuitamente no Google AdWords e ter uma cota mensal para anúncios no Google – acredito que algumas dessas estratégias atrairiam mais pessoas para o site.

    Abraço.

  2. Responder

    Maria Cecilia Prates Rodrigues

    03/10/2018

    Rodrigo
    Muito agradecida por seu comentário!
    Vejo que, quando escrevo um post, ele é classificado, na maior parte das vezes, na cor laranja em termos de sua “pontuação de SEO”. Tenho que “descobrir” como proceder para receber melhor pontuação (que seria a verde).
    Não sou ong. O site em si é uma maneira que tenho de contribuir. Assim, busco sistematizar, por meio dos artigos e textos no site, o meu aprendizado a partir das pesquisas e da interação com as ongs.
    Um abraço, M.Cecília

LEAVE A COMMENT

MARIA CECÍLIA PRATES RODRIGUES
Rio de Janeiro - Brasil

Maria Cecília é economista e mestre em economia pela UFMG, e doutora em administração pela FGV /Ebape (RJ). A área social sempre foi o foco de suas pesquisas durante o período em que esteve como pesquisadora na FGV , e depois em seus trabalhos de monitoria, consultoria, pesquisa e voluntariado.